Browse By

Entrevista – Nick Allport e a sequela Reverence

PartilharShare on Facebook8Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Share on Tumblr0

Um festival que começou de pequenino quase em formato “DIY” pela mão de Nick Allport, já tem garantida a segunda edição, numa versão com concertos mais longos.

Na impossiblidade de entrevistarmos Nick Allport em Valada, como aconteceu em 2014, este ano, fizemo-lo pelo Skype.

De Valada para Londres e de Londres para Valada, trazemos algumas novidades sobre a segunda edição do Reverence, que este ano, acontece no último fim de semana de agosto.

Fernando Valente – Conta-nos como correu o desafio de organizar a primeira edição do Reverence. Para nós e pelo que vimos também para o público presente, foi um sucesso.

Nick Allport – Foi realmente fantástico, bem melhor do que esperávamos. Eu e o meu irmão já tinhamos feito concertos mais pequenos em Londres com 800 pessoas, mas nada com esta dimensão.

O agendamento do Reverence foi, digamos, muito mais intenso. Tivemos 28 a 29 bandas por dia em concertos de 30 minutos, com apenas 20 minutos de intervalo para trocar os palcos entre cada gig.

Não sei se já alguma vez foi feito algo assim. A Lollypop é que tratou de tudo, disseram que eram capazes de o fazer. E foram mesmo.

Nick Allport

Foto: Jorge Pereira

No fim de contas, o festival resultou e correu tudo muito bem. Todas as bandas ficaram felizes, especialmente as estrangeiras, que não estão habituadas a tocar tão tarde. Foi tudo fantástico e não estávamos à espera de tanta gente. Acabámos por receber 8000 pessoas, quase todas dentro do espírito que queríamos que fosse o Reverence.

 Sim, não só a nível nacional, eu falei com pessoas da Rússia e da Finlândia que adoraram o festival e teve bastante feedback positivo nos media e nas redes sociais, não só em Portugal, mas além-fronteiras também.

Nick Allport – Sim, tivemos malta de todo o mundo, Escandinávia, França, Espanha, Reino Unido, etc.

reverence-festival-3

Foto: João Ribeiro | https://www.flickr.com/photos/jpspider/

Que podemos esperar de novidades para o Reverence 2015?

Nick Allport – Para começar, avançámos a data duas semanas, para o último fim de semana de agosto.
Desta forma podemos garantir bom tempo. No ano passado choveu na semana antes do festival e ficámos preocupados. O piso esteve molhado durante todo o festival. Em agosto, há mais hipóteses de haver sol.

Para além disto, retrocedemos a data porque ainda é período de férias e, especificamente, naquele fim de semana é mais fácil para os britânicos por ser feriado no Reino Unido na segunda-feira a seguir. Outra razão é que em 2014 o festival aconteceu no fim de semana de setembro antes do inicío das aulas e isso parece ter sido um ponto menos positivo.

No ano passado as pessoas também se queixaram da falta de luz no recinto e no parque de campismo, a Câmara garantiu que isso não vai acontecer este ano.

Os festivaleiros sugeriram também termos menos bandas e concertos mais longos. Alguns fãs sentiram que 30 minutos de concerto não foi suficiente.

Nick Allport

Foto: Nuno Crespo

No ano passado, disseste-nos que ias trazer Brian Jonestown Massacre. Esse concerto vai acontecer este ano em Valada?

Nick Allport – Não, não me parece. Descobrimos que os BJM não fazem tournés pelo menos até 2016…, pelo que não acho que esse concerto vá acontecer este ano, nem no próximo. É uma banda complicada para se trazer.

Eu sei que eles querem vir a Portugal, só temos de descobrir como o fazer.

Algumas bandas portuguesas em ascensão que queiras trazer este ano?

Nick Allport – Já temos o Fast Eddie Nelson. Estava tentar pensar em mais… mas não me lembro…

O espaço do festival e a estrutura, vão ser os mesmos?

Nick Allport – Sim, acho que no ano passado tudo correu bem naquele espaço com aquela disposição. Portanto não me parece que vá haver muitas mudanças a esse nível.

Nick Allport

Red Fang | Foto: João Ribeiro| https://www.flickr.com/photos/jpspider/

Uma das coisas que vai mudar este ano é a comida, que vai ser mais variada. Em 2014, como foi a edição de estreia, tivemos dificuldade em arranjar serviços de restauração “decentes”. Na realidade uma das reclamações que mais ouvimos, foi a pouca variedade de comida. Só havia “pasta” e pouco mais. Este ano não queremos ouvir reclamações, pelo que vamos ter mais opções.

O espaço é bastante grande. É o equivalente aos maiores festivais portugueses, mas com muito mais sombra para os festivaleiros se sentarem a curtirem os concertos.

Porquê 3 dias de festival?

Nick Allport – Bom… é parecido com o que fizemos no ano passado. Na quinta-feira à noite vamos abrir um palco. No ano passado tinhamos um palco fora do recinto (Palco Marina) que foi um problema para os residentes em Valada por causa do ruído. Este ano vamos abrir o Palco Rio que, apesar de estar dentro do recinto, possivelmente vai estar aberto a todos na quinta-feira das 17h às 2h.

Vai ser, digamos, como um segundo festival. O evento principal começa, possivelmente às 14h de sexta…

Esta edição vai ter dois , três palcos?

Nick Allport – Sim, vai ter 3 palcos. Na quinta só vamos ter um, como se fosse só um grande concerto.

Nick Allport

Foto: Jorge Pereira

O feedback dos residentes de Valada como foi?

Nick Allport Na generalidade ficaram felizes com o festival. No início não sabiam muito bem o que ia acontecer e alguns pareciam assustados em receber aqui todas aquelas pessoas estranhas.

Na sua maioria, os fãs deste tipo de música têm todos “boa onda”, e comportam-se de forma cívica e exemplar. O comportamento ao longo do festival foi isso mesmo, exemplar, e não tivemos registo de um único incidente ou episódios de violência.

Concluindo, as pessoas de Valada, e não só, ficaram muito satisfeitas com o Reverence. Não é o tipo de evento a que estão habituados, normalmente os festivais acontecem em Lisboa, Porto ou numa praia. Perceberam que é bom para a região porque ao mesmo tempo também divulgámos a zona de Valada e do Cartaxo.

Este ano vamos tentar trabalhar mais próximos da comunidade, não só de Valada, mas também de Santarém e de todas as zonas turísticas do Ribatejo, praias fluviais etc.

Queremos atrair pessoas, especialmente de fora, para esta região maravilhosa e tão cheia de história, repleta de boa comida e de alguns dos melhores vinhos do mundo, para lhes dar uma hipótese de a conhecerem e visitarem a região umas semanas antes do início do festival.
É uma zona que toda a gente devia conhecer…

Nick Allport

Foto: Jorge Pereira

Porque não podemos faltar ao Reverence este ano?

Nick Allport – As pessoas que vieram o ano passado, no geral, disseram que passaram momentos altamente. Uma cena importante do Reverence é que podes conhecer 3 ou 4 bandas das bandas que vêm actuar, ou então nenhumas… mas se gostares de algumas delas, conheces todas e vens de certeza. Vamos ter quase tantas bandas como no ano passado, mas com concertos maiores.

Então vai ser tão bom ou melhor que em 2014, provavelmente mais bem organizado, porque temos a experiência do ano passado e as sugestões dos festivaleiros que passaram por Valada.
Muitas bandas vieram ter connosco, porque querem tocar no Reverence 2015. No ano passado, tivemos de as contactar todas. Este ano também queremos ter bandas mais pesadas, de stoner e assim.

Ok Nick. Obrigado e encontramo-nos no Reverence.

Nick Allport – Obrigado.

Recorda aqui a entrevista do ano passado.

À semelhança da primeira edição do Reverence, o festival deste ano acontece no parque de merendas de Valada, tendo a data recuado duas semanas, para 27, 28 e 29 de agosto.

Nick Allport

 

Os bilhetes já estão à venda nos locais habituais, Fnac, Worten, SportZone e CTT, entre outros, e também na Blueticket.

Preços

Passe 3 Dias:

58€ até 30 de Junho

65€ de 1 de Julho a 26 de Agosto

70€ de 27 a 29 de Agosto

Bilhetes diários para os dias 28 e 29 de Agosto (sexta-feira e sábado):

35€ até 30 de Junho

40€ de 1 de Julho a 26 de Agosto

45€ de 27 a 29 de Agosto

Bilhete diário para dia 27 de Agosto (quinta-feira):

10€ até 26 de Agosto

15€ a 27 de Agosto

Mais info aqui:

PartilharShare on Facebook8Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Share on Tumblr0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *