Browse By

Exclusivos Tidal com enchente (e alguns detractores)

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Share on Tumblr0

Exclusivos TidalExclusivos Tidal, o concorrente pago do Spotify, vão estar presentes no seu serviço.

O serviço de música criado por Jay-Z quer “tomar conta” do mercado de streaming musical, apostando fortemente nos conteúdos exclusivos.

Relançado a 31 de Março num evento que juntou alguns dos maiores artistas musicais do mundo, o Tidal promete uma qualidade de som superior e exclusivos Tidal, promessa essa que estará a ser cumprida de acordo com as últimas notícias. O objectivo de Jay-Z passa também por “oferecer um modelo de negócio mais interessante aos artistas”, segundo refere o empresário e autor.

Exclusivos Tidal

O evento juntou um grande número de celebridades do mundo da música.

Portugal é um dos 31 países onde se encontra inicialmente disponível e pelo preço de 6,99€ mensais, superior ao praticado por qualquer um dos seus concorrentes directos, os utilizadores do Tidal terão acesso a um catalógo com mais de 25 milhões de músicas e vários exclusivos, entre os quais se encontram Madonna, Beyoncé ou Rihanna como nomes mais emblemáticos.

Arcade Fire, Calvin Harris, Coldplay, Daft Punk, Deadmau5, Jack White e Kanye West são alguns dos outros nomes que apoiam o novo serviço, mas apesar do seu relançamento recente há já quem o critique. Depois de Lily Allen se ter pronunciado contra o Tidal e o tipo de serviço que prometia, foi a vez dos Mumford & Sons se referirem a Jay-Z e restantes celebridades detentoras do Tidal como os “jovens plutocratas da nova-escola”.

Marcus Mumford, vocalista da banda, sugeriu que o seu grupo nunca se alinharia com qualquer tipo específico de serviço.

Em entrevista ao Daily Beast a banda admitiu que não tinham sido convidados a juntarem-se à lista de celebridades no lançamento do serviço, mas que não teriam aceite mesmo que fosse o caso, visto que “não queremos ser tribais”, disse Mumford.

O vocalista mencionou ainda que acreditava que apenas os artistas mais ricos e estabelecidos iriam beneficiar do Tidal e que as bandas pequenas têm hoje em dia melhores oportunidades de singrarem na indústria da música graças aos serviços de streaming. “Democratizaram a indústria”, refere Marcus.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Share on Tumblr0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *